Powered By:
Android Advice

Roça agroflorestal na comunidade Guariba, Amajari

A comunidade Guariba na Terra Indígena Araçá, município de Amajari, vem trabalhando desde 2011 com atividades em viveiros e plantios agroflorestais. Uma dessas experiências é a roça da Sra. Janete Rodrigues, onde foram plantadas 15 espécies de árvores madeireiras e fruteiras ao mesmo tempo em que a roça já produzia milho, macaxeira e pimenta. Agora após dois anos de produção de roça, a área será deixada para encapoeirar e se recuperar, com o crescimento das árvores da capoeira junto com as árvores fruteiras e madeireiras que foram plantadas, dentre elas: pau-rainha, copaíba, angico, angelim, moringa etc.

Nesses primeiros anos, é essencial ter certos cuidados com as árvores que foram plantadas, como: limpeza da área (roçar em volta das plantas) e retirar o cipó que costuma subir nas árvores.

A sra. Janete, que é também representante regional do movimento das mulheres indígenas (OMIR), irá abrir uma nova área de roça esse ano, onde novamente plantará árvores em meio às plantas da roça.

Também é importante acompanhar o crescimento das árvores, como tem feito Sidoca Lopes, estudante do curso de Gestão Territorial Indígena do INPA e bolsista PIBIC-Junior do INPA, que está avaliando o crescimento das árvores como parte do seu trabalho de conclusão de curso.

Pau rainha (Centrolobium paraense) plantado na roça há 1 ano e meio, sendo medido (esquerda) e manejado com a retirada de cipós (direita).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *